A necessidade de organizar-se politicamente nasce da vontade de responder a uma questão coletiva. Este coletivo pode ser pequeno ou grande, como um grupo de alunos em uma escola que se organiza em um grêmio ou cidadãos sem teto que se organizam em um movimento de luta por moradia. Em comum, figuram a mobilização em torno de uma temática para reivindicação de seus direitos, a busca por representatividade e o reconhecimento ou participação em processos decisórios.

A organização política reflete, portanto, a maneira como o grupo se estrutura para encarar estes desafios. Isto é, quais são os diversos atores que participam e como pautas e interesses variados são abordados.

Tal organização pode se dar de diversas formas, com reuniões presenciais, grupos de discussão online, ou assembleias, que podem ser realizadas em uma sala particular, no pátio de uma escola ou até mesmo em espaços públicos como praças e parques, permitindo o alcance de diversas pessoas.

O essencial é dar espaço para que todos possam opinar a respeito dos assuntos, proporcionando momentos de diálogo e interlocução que quebram barreiras físicas ou sociais.

Além disso, a mobilização, mais do que simplesmente discutir e organizar demandas, pode reverter conquistas para o território. Isto porque um grupo organizado pode influenciar outras pessoas e decisões – alunos sobre a diretoria da escola, moradores sobre as regras do condomínio, a sociedade civil sobre o poder público.

O reconhecimento das formas de organização política de um território – da pólis na acepção da palavra – pode apoiar discussões sobre apropriação, pertencimento, relações de poder, além de permitir compreender as diversas situações existentes no país.

Incentivar a organização de alunos em torno de uma pauta identificada coletivamente, promovendo a argumentação, a discussão e o pensamento crítico apoia a construção da democracia e promove a participação social.

PERGUNTAS DISPARADORAS

  • Como os grupos sociais do território buscam via organização política responder ativa e coletivamente aos desafios que se apresentam?
  • Como veem a ideia de lei, de justo/injusto, proibido/permitido?
  • Sabendo que a ordem social se estrutura a partir das relações entre o poder, direitos, deveres e os cidadãos, como neste território se desenvolvem essas relações?
  • Como o grupo vivencia as regras sociais? Quais os conflitos mais frequentes? Entre quais atores e interesses sociais?
  • Quais são algumas pautas reivindicadas pelas pessoas do território? A organização política trouxe avanços em sua direção?