O que é

O Currículo da Cidade Educadora é uma iniciativa do Aprendiz que busca promover a cidade como Território Educativo. Organizado a partir do trabalho realizado durante dois anos em escolas do Butantã, Heliópolis e Fundão do Jardim Ângela, em São Paulo, a iniciativa mapeia potenciais educativos, visibiliza os saberes e a cultura local, e dissemina práticas pedagógicas que articulam escola e território.

O Currículo da Cidade Educadora é composto por práticas pedagógicas que articulam Saberes Locais e Potenciais Educativos, conceitos apresentados nesta plataforma digital, em prol da aprendizagem dos educandos e da transformação do território.

Esse processo confere à escola um papel fundamental na promoção do território como educativo. Mobilizados por intencionalidades pedagógicas, os educadores têm a oportunidade de constituir práticas pedagógicas baseadas no vínculo, na pertinência e em múltiplas linguagens e interações.

São elementos do Currículo da Cidade Educadora:

SABERES LOCAIS

Os Saberes Locais são os modos de ser e fazer de cada território, e refletem a cultura de um local e o contexto no qual uma comunidade está inserida. São conhecimentos socialmente construídos e estão presentes em todos os territórios ainda que não sejam percebidos ou concebidos como tal. Os Saberes Locais correspondem, portanto, a um reconhecimento: perceber e conceber práticas da vida cotidiana, como hábitos, valores, memórias e histórias dos que residem no território.

Sob a perspectiva da Educação Integral e da Cidade Educadora, esses saberes operam como insumo, vivência e contextualização do processo educativo empreendido por escolas, organizações sociais, museus, entre outros equipamentos. Os saberes locais são fundamentais para a construção de aprendizagens significativas e relevantes para crianças e jovens, pois constituem suas vivências, percepções e concepções “espontâneas”, ou seja, práticas e conhecimentos prévios com as quais chegam à escola.

Nesse sentido, os saberes locais devem ser tema ou ponto de partida para a reflexão intencional das áreas do conhecimento escolar, ou seja, saberes a partir dos quais se criam temas geradores e contexto para a reflexão sobre as linguagens, a matemática, as ciências humanas e as ciências da natureza.

Apresentam-se aqui, como ponto de partida para essa discussão, 18 saberes já observados nos territórios: Alimentação, Brincar, Calendário Local, Cultura de Paz, Cultura Popular, Curas e Rezas, Economia Local, Étnico-racial, Expressões Artísticas, Gênero, Habitação, Língua Falada, Meio Ambiente, Mobilidade Urbana, Narrativas Locais, Organização Política, Patrimônio e Tecnologia.

POTENCIAIS EDUCATIVOS

No Currículo da Cidade Educadora, os Potenciais Educativos são agentes, espaços ou dinâmicas de cada território reconhecidos como capazes de gerar aprendizagem. Quando identificados ou mapeados com intencionalidade pedagógica, esses potenciais educativos revelam também formas de materialização dos saberes locais e objetos de reflexão das áreas do conhecimento naquele território.

Os AGENTES são pessoas, coletivos ou instituições (públicas ou privadas) que atuam direta ou indiretamente naquele local, modificando suas dinâmicas, gerando demandas ou realizando intervenções. Os agentes, se articulados, têm poder de transformar um território.

Os ESPAÇOS são os ambientes (de fora e de dentro das edificações, das escolas, dos museus, entre outros) e os lugares (espaço físico dotado de significado, de identidade que atribui sentido e valor afetivo e social).

As DINÂMICAS são os processos naturais e sociais que ocorrem no território: eventos climáticos, festas, rituais, deslocamentos, enfim, processos que caracterizam formas de uso do território.

INTENCIONALIDADE PEDAGÓGICA

Intencionalidade Pedagógica é o objetivo de ensino e aprendizagem que o educador quer mobilizar nos estudantes a partir da sua prática. É a partir da intencionalidade pedagógica que o educador articula o reconhecimento dos saberes locais, dos potenciais do território e os objetivos pedagógicos do currículo (competências gerais, conhecimentos e habilidades interdisciplinares ou propostos pelas áreas do conhecimento).

Alguns verbos auxiliam os educadores na tarefa de definir e especificar seus objetivos curriculares por meio da investigação do território:

  • identificar, observar
  • mapear, registrar
  • experimentar, praticar
  • participar, fruir
  • ilustrar, exemplificar
  • explicar, argumentar
  • investigar, pesquisar
  • descrever, narrar
  • avaliar, comparar
  • ocupar, intervir
  • transformar, ativar
Conheça mais sobre os saberes. Acesse aqui
Conheça mais sobre as práticas pedagógicas. Acesse aqui