publicado dia 09/12/2016

Conferência internacional quer destacar importância da arquitetura para crianças

por

*Por Victoria Derr

As crianças e os jovens têm um enorme potencial transformador para as cidades. Ao mesmo tempo brincantes e pensativos, com sua imaginação e propensão ao cuidado, eles são uma fonte significativa de inspiração para a construção de cidades mais envolventes e socialmente justas. A nova conferência Ludantia visa promover um melhor entendimento do papel da arquitetura nas vidas e no bem-estar dos mais jovens, e também em como eles podem participar destes processos.

* Esta matéria de Victoria Derr, publicada originalmente no site Child in the City, foi traduzida pela equipe da Plataforma Cidades Educadoras.

O evento, de caráter internacional, busca reunir quem faz distintas experiências em educação com arquitetura – aqueles que pensam de maneira ampla sobre a forma e a função da cidade (seus espaços públicos, áreas naturais e processos de inclusão) – e promover um ambiente de intercâmbio de experiências que ajude a desenvolver um entendimento mais profundo de metodologias na área de participação infantil no desenho e planejamento das cidades.

A ideia de realizar com periodicidade bienal a Ludantia surgiu em uma reunião realizada em janeiro de 2016 em Madrid, durante o 3ª Reunião Internacional Sobre Educação em Arquitetura, organizado pelo grupo Playgrounds. Durante o evento, os participantes ressaltaram a importância de promover espaços de troca, difusão de pesquisas e de aprofundamento da agenda do potencial educativo da arquitetura com crianças.

O primeiro, da série de eventos bianuais, concebidos pelo pesquisador Jorge Raedó, acontecerá em Pontevedra, na Espanha, entre abril e maio de 2018. A Bienal convida pessoas de todo o mundo a inscreverem projetos exemplares de participação infantil nos espaços públicos e terá um período de inscrição aberto em 2017. Os projetos selecionados serão exibidos numa mostra de um mês inteiro em Pontevedra em maio de 2018. O evento culminará numa série de workshops sobre arquitetura e educação que engajarão crianças e famílias tanto em Pontevedra, como em outras cidades na Galícia.

Espaço físico e simbólico

Objetivando destacar tanto projetos atuais  que redundam em transformações críticas de espaços públicos em suas dimensões simbólicas e físicas, como nas crianças e jovens que são protagonistas destas ações, o evento quer também desenvolver teorias sobre crianças, arquitetura e educação. Para isso, receberá também envios de artigos e publicações.

Enquanto muitas conferências internacionais nas quais acadêmicos e educadores pensam sobre o papel da participação infantil em espaços públicos – como a recente conferência “Criança na Cidade” em Ghent, na Bélgica, e a “5ª Conferência Internacional sobre Geografias da Infância, Juventude e Famílias” (planejada para acontecer em setembro de 2017 na Universidade de Loughborough, no Reino Unido) – a bienal de Ludantia é uma oportunidade única de se focar especificamente nas conexões entre arquitetura e educação, e no papel dos mais jovens na transformação e conformação das cidades.

Saiba mais no site da Ludantia, onde é possível conferir calendário, prazos, tipos de inscrição e mais informações sobre o encontro em espanhol, galego e inglês.

 

Francesco Tonucci: a criança como paradigma de uma cidade para todos