Cataki

Publicado dia 31/07/2017

Os catadores são responsáveis por cerca de 90% da coleta de materiais recicláveis no Brasil, mas seguem invisíveis para boa parte da população e com pouco reconhecimento social.

O aplicativo Cataki, desenvolvido pelo Pimp My Carroça, vem para atuar nessa realidade, conectando os catadores com qualquer um que tenha resíduos ou material reciclável a ser recolhido. A ideia é reconhecer o pequeno empreendedorismo ambiental desempenhado por estes profissionais e, é claro, colaborar com o descarte adequado dos resíduos.

Gratuito para Android e iOS, o Cataki tem um banco de dados constante com os catadores, que podem ser solicitados por quem precisa do serviço. De acordo com a região em que mora, o usuário terá acesso aos diferentes perfis, com contato do catador e a informação de que tipo de serviço e material ele coleta. As duas partes decidem entre si um valor justo para o trabalho e contribuem, juntas, para o descarte consciente.

A base de dados do Cataki está em constante atualização e pode ser atualizada por qualquer um, bastando colocar foto, perfil, telefone de contato do catador e as demais informações solicitadas no site do projeto. Os usuários também ganham prêmios por cadastrarem os catadores, desde adesivos até uma gravura. A estimativa é que no Brasil existam, no total, cerca de 800.000 catadores de resíduos.

O aplicativo foi fruto de um trabalho de quase dois anos, desenvolvido em parceria com a ONG Humanitas 360 e o MIT Brazil Program, que trouxe uma aluna para o Brasil para ajudar no desenvolvimento do app. Lançado em julho na festa de 5 anos do Pimp My Carroça, o app será oficialmente lançado no Rio de Janeiro em agosto e em Recife em setembro.

Escola rural de alternância valoriza saberes de estudantes e comunidade